Turmérico ou Curcumina: Plantas vs Suplementos

Turmérico sem curcumina, do qual o chamado ingrediente ativo foi removido, pode ser tão eficaz ou até mais potente.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

Isso é praticamente uma refutação do reducionismo. Vejam o meu vídeo recente sobre esta filosofia nutricional falsa: Reducionismo e a Mentalidade da Deficiência (Legendado em Português).

Vídeos semelhantes no conteúdo incluem:

Mais sobre turmérico e câncer:

E mais sobre turmérico e tudo o mais:

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários do original Turmeric or Curcumin: Plants vs. Pills e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas
Desenrole a Transcrição aqui

Turmérico ou Curcumina: Plantas vs. Suplementos

Os fabricantes de suplementos, frequentemente caem na mesma armadilha reducionista que as empresas farmacêuticas. As ervas são assumidas como tendo apenas um ingrediente ativo principal, e assim, se se puder isolá-lo e purificá-lo num comprimido, o pensamento é que, pode-se aumentar os efeitos.
A curcumina é descrita como o ingrediente activo no turmérico, mas é o ingrediente ativo ou apenas um ingrediente ativo? É apenas um dos muitos diferentes componentes da especiaria inteira. Há também ciclocurcumina e curcumenes, e turmerina, turmerona, tumeronol. Apenas estudos limitados compararam o potencial do turmérico com a curcumina, mas alguns sugerem que o turmérico, o alimento inteiro, pode funcionar ainda melhor, não apenas contra células de câncer do cólon.
Este grupo de pesquisadores do Centro de Câncer Anderson no Texas confrontaram a curcumina com sete diferentes tipos de células de câncer humano in vitro. E também com o turmérico. Por exemplo, a curcumina funciona muito bem contra as células de câncer da mama, mas o turmérico, o alimento inteiro, funciona ainda melhor. Curcumina contra câncer pancreático; turmérico contra o câncer pancreático, câncer do cólon, mieloma múltiplo, leucemia mielóide e mais câncer colorretal. Eles descobriram que o turmérico era mais potente em comparação com a curcumina, sugerindo que outros componentes que não a curcumina também podem contribuir para as actividades anti-câncer.
A maioria dos estudos clínicos no tratamento de doenças em pessoas usaram suplementos de curcumina em vez do turmérico inteiro, mas nenhum deles tentou usar outros componentes do turmérico que não a curcumina. Mas vejam, até mesmo turmérico sem curcumina exibe actividades anti-inflamatórias e anti-cancerígenas. Embora acredite-se que a curcumina é responsável pela maioria das atividades do turmérico, a pesquisa nas últimas décadas indicou que o turmérico sem curcumina — ou seja, turmérico com o assim chamado ingrediente activo removido — é tão eficaz ou mesmo mais eficaz do que turmérico contendo curcumina. Existem turmeronas, por exemplo, no turmérico mas são retiradas por processamento para se fazer suplementos de curcumina, as quais podem exibir tanto actividades anticancerígenas bem como actividades anti-inflamatórias.
Então assumi que esta revisão concluiria, vamos parar de dar suplementos de curcumina às pessoas, e apenas dar às pessoas a especiaria inteira, o turmérico, mas em vez disso eles estavam tipo, hei, vamos fazer todo o tipo de diferentes suplementos derivados de turmérico! Nutrição em Factos, a mais recente pesquisa em nutrição. Publicações em Português em Nutricao-em-Fatos.org
Recolher Transcrição

Imagem graças a melpomen, via 123rf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *