Tudo com Moderação? Até a Doença Cardíaca?

As autoridades de saúde parecem ter adotado a visão paternalista de que o público não consegue lidar com a verdade e prefeririam que a ciência vá pela sanita abaixo.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

Vale a pena ver outra vez e pausar o vídeo nos dados do estudo Framingham, o gráfico com as curvas em forma de sino. Esse é um conceito muito importante de se compreender. À primeira vista parece que aqueles que desenvolvem doença cardíaca e aqueles que não desenvolvem têm níveis muito similares de colesterol, mas isso é apenas a níveis “normais”. Para se obter um Nível Óptimo de Colesterol, tem que se comer uma dieta excessivamente saudável. Vale a pena, contudo, já que não estamos a falar apenas de vida ou morte por doença cardíaca, mas de vida e a primeira causa de morte.

Para mais quanto a este conceito de se ter um risco normal e morrer-se de todas as doenças normais, vejam Quando Risco Baixo Significa Risco Elevado.

Continuo este temperamento de questionar o paternalismo condescendente das autoridades também no próximo vídeo, Dieta Ideal: Seja Franco, Doutor, Sem Rodeios. (Legendado em Português).

O que há de tão mau em ter colesterol elevado? Ele não está apenas envolvido na formação de placa aterosclerótica. Cristais de Colesterol Podem Rasgar Através do Revestimento Arterial.

Mas esperem um segundo, e quanto a colesterol fofo versus colesterol denso? Vejam O Tamanho do Colesterol Importa?

Não se pode simplesmente tomar medicação de estatinas para baixar o colesterol? Vejam O Verdadeiro Benefício da Dieta versus Medicação.

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários no link original e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas
Desenrole a Transcrição aqui

Tudo com Moderação? Até a Doença Cardíaca?

E se nós não quisermos apenas baixo risco de ataque cardíaco, mas… …NENHUM risco? Um grande obstáculo tem sido que o governo e as organizações nacionais de saúde parecem ter adotado a visão paternalista de que o público não consegue lidar com a verdade e preferem que a ciência vá pela sanita abaixo. Mas como o Dr. Esselstyn escreveu no Cleveland Clinic Journal of Medicine, “Na Redução de Colesterol, a Moderação Mata”, mesmo que todos os americanos mantivessem o seu colesterol total abaixo de 200 mg/dl, milhões iriam desenvolver doença arterial coronariana. Fortes evidências mostraram que precisamos de manter nosso colesterol total abaixo de 150 para conter a epidemia americana de doença da artéria coronária o nosso assassino # 1. Que tipo de evidência? Bem, em muitas culturas, a doença coronariana é praticamente desconhecida quando os níveis de colesterol total do sangue estão inferiores a 150 mg/dL. E aqui, nos EUA, no famoso Framingham Heart Study, poucos daqueles com níveis inferiores a 150 desenvolveram doença cardíaca, e nenhum morreu dela. Aqui estão dados do seguimento de 26 anos do Framingham Heart Study. Os níveis de colesterol das pessoas que sofrem ataques cardíacos e os níveis de colesterol daquelas que não. Porque agora sabemos que 35% dos ataques cardíacos ocorrem em pessoas com níveis de colesterol total entre 150 e 200, e uma meta de apenas 200 garante que milhões de cidadãos norte-americanos morrerão da doença coronariana. Não podemos continuar a ter organizações públicas e privadas na vanguarda da liderança da saúde a recomendarem ao público um plano de dieta que garante que milhões perecerão da mesma doença que as orientações dietéticas deveriam evitar. Com a sua falta de fibras e antioxidantes, e o seu ênfase na proteína animal, gordura, e produção extrema de radicais livres, a dieta dos EUA é em grande parte responsável pela nossa colheita amarga de doenças crónicas. Se a epidemia de doença arterial coronariana for vista como um fogo em fúria, e o colesterol e as gorduras os seus combustíveis, a American Heart Association tem apenas recomendado cortar-se o fluxo de combustível. A única solução defensável é cortar o abastecimento de combustível completamente, reduzindo-se os níveis de colesterol para aqueles que comprovadamente previnem a doença coronária. Nutrição em Factos, a mais recente pesquisa em nutrição. Publicações em Português / traduções voluntárias em NF.FOCOEMPATICO.NET

Clique para baixar a transcrição da tradução de Tudo com Moderação? Até a Doença Cardíaca?

Recolher Transcrição

Imagem graças a Nathan Adams via Flickr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *