Romã vs Placebo para Câncer de Próstata

O suco de romã para o cancer de prostata foi finalmente colocado à prova num ensaio clínico randomizado controlado.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

Adoro romãs! Infelizmente, o sumo e os extratos não parecem mais promissores do que quando fiz o meu vídeo O Sumo de Romã é Assim Tão Maravilhoso?.

Para alguns alimentos que podem de facto afetar a progressão do cancer de prostata, vejam:

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários do original Pomegranate vs. Placebo for Prostate Cancer e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas

A Emami, M H Nasri, M Ganjkhanlou, A Zali, L Rashidi. Effects of dietary pomegranate seed pulp on oxidative stability of kid meat. Meat Sci. 2015 Jun;104:14-9.

P Langley. Why a pomegranate? BMJ. 2000 Nov 4;321(7269):1153-4.

S J Freedland, M Carducci, N Kroeger, A Partin, J Y Rao, Y Jin, S Kerkoutian, H Wu, Y Li, P Creel, K Mundy, R Gurganus, H Fedor, S A King, Y Zhang, D Heber, A J Pantuck. A double-blind, randomized, neoadjuvant study of the tissue effects of POMx pills in men with prostate cancer before radical prostatectomy. Cancer Prev Res (Phila). 2013 Oct;6(10):1120-7.

A J Pantuck, J T Leppert, N Zomorodian, W Aronson, J Hong, R J Barnard, N Seeram, H Liker, H Wang, R Elashoff, D Heber, M Aviram, L Ignarro, A Belldegrun. Phase II study of pomegranate juice for men with rising prostate-specific antigen following surgery or radiation for prostate cancer. Clin Cancer Res. 2006 Jul 1;12(13):4018-26.

M Albrecht, W Jiang, J Kumi-Diaka, E P Lansky, L M Gommersall, A Patel, R E Mansel, I Neeman, A A Geldof, M J Campbell. Pomegranate extracts potently suppress proliferation, xenograft growth, and invasion of human prostate cancer cells. J Med Food. 2004 Fall;7(3):274-83.

C J Paller, X Ye, P J Wozniak, B K Gillespie, P R Sieber, R H Greengold, B R Stockton, B L Hertzman, M D Efros, R P Roper, H R Liker, M A Carducci. A randomized phase II study of pomegranate extract for men with rising PSA following initial therapy for localized prostate cancer. Prostate Cancer Prostatic Dis. 2013 Mar;16(1):50-5.

M R Smith, J Manola, D S Kaufman, D George, W K Oh, E Mueller, S Slovin, B Spiegelman, E Small, P W Kantoff. Rosiglitazone versus placebo for men with prostate carcinoma and a rising serum prostate-specific antigen level after radical prostatectomy and/or radiation therapy. Cancer. 2004 Oct 1;101(7):1569-74.

F Stenner-Liewen, H Liewen, R Cathomas, C Renner, U Petrausch, T Sulser, K Spanaus, H H Seifert, R T Strebel, A Knuth, P Samaras, M Müntener. Daily Pomegranate Intake Has No Impact on PSA Levels in Patients with Advanced Prostate Cancer – Results of a Phase IIb Randomized Controlled Trial. J Cancer. 2013 Aug 29;4(7):597-605.

A Zarfeshany, S Asgary, S H Javanmard. Potent health effects of pomegranate. Adv Biomed Res. 2014 Mar 25;3:100.

T Kimura. East meets West: ethnic differences in prostate cancer epidemiology between East Asians and Caucasians. Chin J Cancer. 2012 Sep;31(9):421-9.

L N Kolonel, D Altshuler, B E Henderson. The multiethnic cohort study: exploring genes, lifestyle and cancer risk. Nat Rev Cancer. 2004 Jul;4(7):519-27.

W B Grant. A multicountry ecologic study of risk and risk reduction factors for prostate cancer mortality. Eur Urol. 2004 Mar;45(3):271-9.

Ornish D, Weidner G, Fair WR, Marlin R, Pettengill EB, Raisin CJ, Dunn-Emke S, Crutchfield L, Jacobs FN, Barnard RJ, Aronson WJ, McCormac P, McKnight DJ, Fein JD, Dnistrian AM, Weinstein J, Ngo TH, Mendell NR, Carroll PR. Intensive lifestyle changes may affect the progression of prostate cancer. J Urol. 2005 Sep;174(3):1065-9; discussion 1069-70.

Recolher Fontes

Desenrole a Transcrição aqui

Romã vs. Placebo para o Cancer de Prostata

A romã tem sido referenciada ao longo dos tempos pelas suas propriedades medicinais. Tanto assim que tem sido usado como um símbolo por algumas organizações médicas. Um fruto parece-me ser uma melhor representação da saúde do que uma cobra num pau. Supostamente benéfica para uma grande variedade de doenças. Até mesmo os canibais a adoram, melhorando a cor da “kid meat.” [kid = criança] Não, eles estão a falar de cabritos; só que chamou-me a atenção quando vi este estudo. A maior parte da atenção durante a última década tem-se concentrado em romãs e cancro da próstata, começando com estudos in vitro, mostrando cada vez mais que o extrato de romã pode suprimir o crescimento de células de cancro da próstata numa placa de Petri em até 95%. E quanto a células da próstata normais? Isto é como as células da próstata normais se parecem sob um microscópio, com um pouco ou um monte de extrato de romã. Nenhuma verdadeira diferença. Não parece fazer muito em células saudáveis mas… aqui está como fica o cancro de próstata, simplesmente dizimado pela romã. Mas isso foi numa placa de Petri, não numa pessoa. Sim, se estes resultados se traduzissem no contexto clínico, podia ser dramático, mas primeiro temos que experimentá-lo em pessoas. A gestão primária do cancro da próstata consiste em ou cirurgia radical ou radiação. Apesar disso, um número significativo de pacientes tem recaídas e, acabam por desenvolver doença metastática. Mesmo após uma prostatectomia radical, em cerca de um terço dos pacientes o cancro volta, como evidenciado pelo aumento dos níveis de PSA. Nesse ponto, as opções de tratamento são limitadas; quer dizer, já se tirou a próstata. O próximo passo é essencialmente castração química, ablação hormonal. Assim como o cancro da mama pode prosperar em estrogénio, o cancro da próstata pode prosperar em testosterona, logo, pode-se tentar acabar com testosterona, mas isso pode ter efeitos secundários tão negativos; tudo o que se possa fazer para retardar isso será bom. E então e plantas? Eles observam que os homens na Ásia têm as menores taxas de cancro da próstata do mundo, até dez vezes menos do que na América do Norte. Agora, será isso apenas algo genético? Não, quando os japoneses se mudam para os Estados Unidos e começam a comer e a viver como nós, as suas taxas de cancro da mama e da próstata disparam em direção à nossa. Isto poderia ser por causa do que estão a comer mais aqui: os produtos de origem animal são o fator de risco mais forte para cancro da próstata em todo o mundo numa base de país a país; ou por causa do que estão a comer menos aqui: a sua dieta tradicional de baixo teor de gordura, e rica em fibra com produtos de soja e chá verde e, em geral, rica em vegetais. Então, estes pesquisadores tentaram enfiar esses pacientes com cancro numa dieta à base de plantas? Não, eles simplesmente lhes deram de beber um copo de sumo de romã diariamente. Porquê? Porque o estudo foi financiado pelo pessoal de sumo de romã. Pelo menos foram autorizados a tomá-lo por via oral. E então o que aconteceu? Bem, nos três anos que antecederam o estudo, o cancro estava em constante crescimento, como medido pelos seus níveis médios de PSA a subirem. E uma vez que começaram com o sumo, os seus tumores continuaram a crescer, mas parece que estavam a crescer mais lentamente. Agora, em contraste, o Dr. Dean Ornish e os seus colegas conseguiram uma aparente reversão do crescimento do cancro de próstata precoce com uma dieta à base de plantas e outras mudanças de estilo de vida saudáveis. O PSA não apenas aumentou mais lentamente; ele tendeu para baixo. E pingando o sangue de homens sobre o cancro de próstata a crescer em laboratório, o soro do sangue daqueles que comiam saudável suprimiu o crescimento do cancro quase oito vezes melhor, enquanto que o sangue dos homens no sumo apenas suprimiu o crescimento do cancro em cerca de 12%, mas ainda assim, quer dizer, ver alguma coisa apenas bebendo um copo de sumo por dia é bastante impressionante. O problema é que não havia grupo de controle. Agora, poderíamos dizer que eles tipo foram os seus próprios controles: isto são eles antes… e depois. Provavelmente não é apenas uma coincidência que os seus tumores começaram a crescer mais lentamente exatamente quando começaram o sumo, mas vejam isto. Este é um teste de drogas a tentar fazer a mesma coisa: tratar homens com cancro de próstata recorrente após cirurgia ou radiação. No grupo de drogas, o crescimento do tumor diminuiu em 55% dos homens. Uma droga bastante eficaz, certo? O comprimido de açúcar funcionou 73% das vezes. O efeito placebo pode ser tão poderoso que pode retardar o crescimento do cancro. É por isso que precisamos de estudos controlados com placebo. Talvez enganar as pessoas ao beberem Kool-Aid com sabor a romã teria o mesmo efeito: pensam que estão a fazer algo para melhorarem, e assim o cancro pode abrandar. Não se sabe até que se coloque à prova. Finalmente, um estudo controlado randomizado de sumo de romã para cancro da próstata, e como podem ler no título, não teve nenhum impacto. O que querem dizer com nenhum impacto? 25% dos pacientes com cancro pareceu encolher os seus tumores assim que começaram a beber o sumo de romã. Sim, mas 35% encolheram os seus tumores não bebendo o sumo de romã. Assim, qualquer efeito parece ser apenas um placebo. É a mesma história com suplementos de extrato de romã. Eles pareciam funcionar até que foram cabeça a cabeça com comprimidos de açúcar e caíram de queixo no chão. Nutrição em Factos a mais recente pesquisa em nutrição. Publicações em Português em Nutricao-em-Fatos.org
Recolher Transcrição

Imagem graças a PublicDomainPictures e edenirocha via Pixabay.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *