Qual o Melhor Vegetal para Combater o Cancro?

Há duas classes de vegetais superalimentos peritos em bloquear o crescimento de células cancerosas humanas numa placa petri.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

Não se esqueçam da primeira parte deste vídeo, apenas para colocar em contexto.

Para alguns vídeos recentes sobre dieta e cancro:

  • Quais os Fatores Alimentares que Mais Afetam o Cancro da Mama?
  • A Dieta Pode Proteger Contra o Cancro do Rim?
  • Arrancando as Principais Causas de Morte pela Raiz (Legendado em Português)
  • Alimentação como Medicina: Prevenção e Tratamento das Doenças Mais Comuns com Dieta (Legendado em Português)
  • E nos posts do blog relacionados: Alimentos que Podem Bloquear a Formação de Cancro e Que Frutas Comuns Combatem Melhor o Cancro? (Já legendado em Português, no vídeo Qual a Melhor Fruta para Combater o Cancro?).

    Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários no link original e ele procurará responder-lhe!

    Fontes citadas
    Desenrole a Transcrição aqui

    Qual o Melhor Vegetal para Combater o Cancro?

    Isto não significa que alguns vegetais são melhores que outros. Alguns destes vegetais combatem vários cancros ao mesmo tempo. Então, usando estes novos dados inovadores, vamos jogar ao “Qual o mais saudável?”. Imagine que está na fila de um daqueles lugares de “faça a sua salada”, onde pode escolher a sua alface, as suas coberturas, e, em seguida, o seu molho. Vamos supor que você não tem uma história familiar forte de um qualquer tipo de cancro, e por isso não está a tentar evitar um tipo de tumor sobre qualquer outro. Primeiro, vamos escolher a nossa alface. Bola de manteiga, escarola, radicchio, alface romana, ou espinafre? Qual é mais saudável? Das cinco, o espinafre é o número 1 contra o cancro da mama. Lembre-se, quanto mais abaixo melhor é para abrandar estas células cancerosas. # 1 contra tumores cerebrais. # 1 contra o cancro do rim. # 1 contra o cancro de pulmão, e tumores cerebrais pediátricos. É por isso que precisamos de alimentar os nossos filhos com espinafre! # 1 contra o cancro pancreático, cancro de próstata e cancro de estômago. Agora, não é # 1 em geral – existem 16 hortaliças mais poderosas em parar o crescimento do cancro de estômago do que o espinafre, mas destas cinco verduras de salada, o espinafre vence contra todos os tipo de cancro testados. E se o restaurante de saladas dissesse que o espinafre tinha acabado, porém? Qual vem em segundo de entre os quatro que restam escolher? Para o cancro da mama, radicchio é # 2. Contra tumores cerebrais: radicchio. Cancro do rim: radicchio. Radicchio. Romana. Radicchio. Radicchio. E radicchio. Portanto, em geral, de entre essas escolhas para verdes, a radicchio é a segunda mais saudável. De volta ao menu. Em seguida, podemos escolher quatro coberturas. Agora, há uma longa fila de pessoas atrás de você, todos a olharem para nós enquanto fazemos a nossa escolha. Não temos tempo para ponderar e escolher os quatro absolutamente melhores, mas podemos pelo menos fazer um palpite a respeito de onde, aproximadamente, se encontram no gráfico. Sim ou não? De acordo com estes incríveis novos dados, as cenouras retardam o crescimento de células cancerosas mais do que 50%? Sim ou não? A resposta é … Não. Não. Não. Não. Não. Não. E não. Então, cenouras raladas não vão fazer a escolha para a nossa cobertura de salada. E quanto a beterraba ralada? Sim ou não? Sim. Super sim! Tumor cerebral? Simplesmente beterraba-lo! O cancro de rim é um não. Perto de 50%, mas não chegou lá. Mas depois, sim. Sim. Sim. Sim. Sim. Então, em geral, sim para beterrabas. Vamos colocar pepino na nossa salada? Por mais saborosos que possam ser … não. Para a maioria dos tipos de cancro, suprimiu o crescimento de células de tumor em menos que 50%. E quanto a tomate? Tomates também não. E então e batata? Você pode realmente escolher batatas para a sua salada. Sim ou não? Nada de batatas também. Esperem um segundo, nada de alface iceberg, cenouras, pepinos, tomates, batatas… …Isso é tudo o que as pessoas comem. Esse é o problema! Mesmo as pessoas que comem os seus vegetais, não estão realmente a comer os seus vegetais. A maioria dos hortícolas que as pessoas geralmente comem têm pouco efeito. Abreviando. A fila no restaurante das saladas está agora fora da porta. Neste estudo, houve um claro vencedor. Um vegetal que parou completamente 100% o crescimento do cancro em 7 das 8 linhas de tumor. Uma das descobertas mais importantes do ano. Que vegetal foi esse? Foi couve chinesa, brócolis, couve de bruxelas, rebentos de feto…, alho, couve galega, ou couve roxa? O vegetal número 1 contra o cancro da mama? Alho. Número 1 contra tumores cerebrais? Alho. Número 2 contra o cancro do rim. Cancro de pulmão? Alho. Tumores cerebrais na infância? Alho. Cancro pancreático? Alho. Cancro da próstata, e cancro do estômago? Alho. Então, poderia sugerir um molho de salada de alho? Mas espera aí. Será que o alho é tóxico para todas as células? Sim, ele pára o crescimento de células cancerosas, mas será que pára também o crescimento das células saudáveis? Isso não seria bom. Eles testaram isso. As barras escuras representam as células cancerosas. As barras brancas são as células normais. Como se pode ver, o alho casca nas células cancerosas, mas não toca nas células normais, e a mesma coisa com praticamente todos os vegetais. São seletivos. Vão atrás das células cancerosas, mas deixam as células normais em paz. Os vegetais são espantosos. Agora, se você não escolhesse alho mas um dos outros, provavelmente não ficaria muito longe. As duas melhores famílias de vegetais para a prevenção do cancro são os vegetais crucíferos, como brócolis, couve galega, e repolho e os vegetais da família allium, como o alho, a cebola, e o alho-francês. Deixem-me apenas percorrer isto uma última vez, para destacar este importante conceito. Voltando ao início. Os vegetais crucíferos a verde; os vegetais da família do allium a amarelo. Então, o que quero que notem é o aglomerar das cores no lado direito, o que ilustra o poder destas duas classes de vegetais superalimentos, seja para cancro da mama, cancro cerebral, cancro de rim, cancro de pulmão, ou cancro da medula. Curiosamente, vai perceber que a couve chinesa é muitas vezes o estranho que fica de fora, aparentemente o menos saudável dos vegetais crucíferos. O cancro pancreático, cancro da próstata, e, finalmente, cancro do estômago. E então, está a ver todas aquelas receitas que começam com alho e cebola, e depois atira-se lá para dentro alguns verdes? Essa é a maneira de se comer. Os investigadores concluem: “a inclusão de vegetais crucíferos e da família allium na dieta é essencial para estratégias quimiopreventivas eficazes,” ou de prevenção de cancro, baseadas na dieta.
    Recolher Transcrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *