Frango, Ovos e Inflamação

Frango e ovos são as maiores fontes de ácido araquidónico na dieta, um ácido gordo ómega 6 envolvido na resposta inflamatória do nosso corpo.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

Outros vídeos e artigos sobre inflamação legendados ou traduzidos em português:

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários do original Chicken, Eggs and Inflammation e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas
Desenrole a Transcrição aqui

Frango, Ovos, e Inflamação

Inflamação não é sempre ruim. Quando espetamos uma lasca ou nos cortamos, a ferida pode ficar toda vermelha, quente, inchada, dolorosa, com pus. A inflamação é uma forma de os nossos corpos combaterem a infecção. Então, precisamos de um pouco de ácido araquidónico para desencadear a cascata inflamatória, mas não precisamos de comer nenhum, uma vez que nossos corpos produzem tudo o que precisamos. Para carnívoros como gatos, o ácido araquidónico é um nutriente essencial. Uma vez que eles estão a comer animais todo o dia, obtém-no pré-formado na sua dieta, e então os seus corpos nunca precisam de fazer nenhum. Nós, contudo, evoluímos de macacos herbívoros e assim evoluímos para produzi-lo nós mesmos. É como o colesterol. Os nossos corpos precisam de algum, e então eles produzem tudo o que precisamos. Não há necessidade de ingerir extra através da nossa dieta. Na verdade, o excesso de colesterol é uma coisa má. A mesma coisa pode ser verdade para o ácido araquidónico. Se quiserem tentar ficar longe dessa coisa, estas são as 10 maiores fontes na dieta americana. Como se pode ver, esmagadoramente frango e ovos. Assim, até os semi-vegetarianos podem diminuir os seus níveis, embora tenha que se comer vegan para se minimizar a ingestão de forma ideal.
Recolher Transcrição

Imagens graças a Prof Teresa G. Fisher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *