Como os Seres Humanos Beneficiam de Plantas Stressadas

Benefícios das plantas, defesas, fitonutrientes, medicamentos poderosos

As plantas vivem o derradeiro estilo de vida sedentário – a maioria geralmente pensa nas plantas mais como objetos do que como organismos. Por as plantas não se poderem mover, elas tiveram que desenvolver uma outra forma de escapar a ameaças ao seu bem-estar. As plantas podem “sentir e responder dinamicamente a todos os tipos de estímulos: concentrações químicas no ar e no solo, água, toque, movimento, vibração, patogenes, predadores, e, claro, luz.” Como é que elas respondem? Bioquimicamente. Fabricam, a partir do zero, uma variedade estonteante de compostos para lidarem com ameaças específicas.

Se ficar muito quente, podemos mover-nos para uma sombra. Se as plantas ficarem muito quentes, elas estão presas, elas são a sombra! Como resultado, “a complexidade da resposta ao stress por parte das plantas humilha a dos animais. As plantas e sua resposta ao stress têm evoluído há quase um bilião de anos.” E nesse tempo elas criaram um laboratório de química inteiro de substâncias protetoras, algumas das quais podem induzir respostas protetoras semelhantes naqueles de nós que as comem.

As “melhores uvas em termos de benefícios para a saúde, muitas vezes crescem em solo infértil, exposto ao sol, e relativamente seco. Do mesmo modo, morangos sob stress de seca têm mais antioxidantes e fitonutrientes. De facto, alimentos comummente consumidos como alface e frutas podem ser nutricionalmente reforçados pelo stress causado pelo frio, stress luminoso, déficit de água, ou stress por déficit de nutrientes “. Porque é que as plantas stressadas são muitas vezes as mais saudáveis?

Estudos (tais como aqueles em destaque no meu vídeo, Apropriando-se das Defesas das Plantas) sugerem que as plantas e os animais partilham amplamente as mesmas vias moleculares para responderem ao stress, logo é concebível que uma molécula produzida em plantas também possa ser eficaz em pessoas. As plantas têm ADN; os seres humanos têm ADN. Os raios UV na luz solar podem danificar o ADN nas plantas da mesma forma que podem danificar o nosso ADN (pela criação de radicais livres). As plantas descobriram como cozinhar todos estes antioxidantes complexos, e em vez de reinventarem a roda, os animais podem simplesmente expropriar esses antioxidantes das plantas e recrutá-los para o mesmo fim.

Nós somos atacados por bactérias; as plantas são atacadas por bactérias. Quando um fungo particular está a ser incomodado por bactérias, ele cria uma molécula chamada penicilina – que nos é proporcionada gratuitamente.

Quando as plantas ficam infetadas, elas produzem ácido acetilsalicílico (Vejam Níveis de Aspirina em Alimentos Vegetais), o qual pode vir a dar jeito quando nos infetamos. As plantas curam feridas; nós curamos feridas, utilizando sistemas semelhantes de sinalização com ácidos gordos. É “cada vez mais evidente que as plantas e os animais diferem menos do que pensávamos quanto a como respondemos a estímulos, partilhando elementos de sistemas de sinalização de ácidos gordos, proteínas, esteroidais, neurotransmissores, radicais livres, óxido nítrico, e até mesmo hormona do crescimento das plantas.” Assim, em certo sentido, estamos apenas a abrir a farmácia da natureza quando puxamos as gavetas no nosso frigorífico.

Todo este conceito de co-evolução faz-me lembrar de Neurotransmissores Humanos nas plantas e O Receptor de Broccolis: A Nossa Primeira Linha de Defesa.

Mais sobre o poder das plantas em Plantas Poderosas.

Algumas das coisas mais loucas que os Fitoquímicos: os Factos da Nutrição em Falta na Etiqueta podem fazer foram exploradas em:

Evoluímos a comer um montão de plantas: Lições do Paleolítico (Legendado em Português).

Com saúde,

– Dr. Michael Greger

PS: Se ainda não o fez, pode subscrever aos meus vídeos gratuitamente aqui e ver as minhas apresentações ao vivo de análise anual:

Crédito de imagem: Hernan Pinera / Flickr
[quickshare]

Atribuições

Como os Humanos Beneficiam de Plantas Stressadas

Traduzido do original “How Humans Benefit From Stressed Plants”, escrito por Dr. Michael Greger a 1 de Setembro de 2015 no blog de nutrição médica do Dr. Greger em NutritionFacts.org

Recolher Atribuições

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *