Chá e Função Arterial

Adicionar leite ao chá pode bloquear os seus efeitos benéficos, potencialmente explicando porque os bebedores de chá verde parecem estar melhor protegidos do que os consumidores de chá preto.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

Se isso é o que uma planta pode fazer, imaginem os efeitos de uma dieta inteira centrada em alimentos vegetais. Esse é o tema do meu próximo vídeo, Dietas à Base de Plantas e Função Arterial.

Tenham cuidado com o chá verde da China se comerem as folhas. Vejam Contaminação de Chumbo no Chá.

Outras questões sobre chá que poderão estar respondidas:

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários do original Tea and Artery Function e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas

P Rajendran, T Rengarajan, J Thangavel, Y Nishigaki, D Sakthisekaran, G Sethi, I Nishigaki. The vascular endothelium and human diseases. Int J Biol Sci. 2013 Nov 9;9(10):1057-69.

K S Woo, J A McCrohon, P Chook, M R Adams, J T Robinson, R J McCredie, C W Lam, J Z Feng, D S Celermajer. Chinese adults are less susceptible than whites to age-related endothelial dysfunction. J Am Coll Cardiol. 1997 Jul;30(1):113-8.

E von Elm, G Antes. Tea without milk: lifestyle advice based on a small lab study. Eur Heart J. 2007 Jun;28(11):1398; author reply 1398-9.

N Alexopoulos, C Vlachopoulos, K Aznaouridis, K Baou, C Vasiliadou, P Pietri, P Xaplanteris, E Stefanadi, C Stefanadis. The acute effect of green tea consumption on endothelial function in healthy individuals. Eur J Cardiovasc Prev Rehabil. 2008 Jun;15(3):300-5.

(author unknown) Researchers warn milk eliminates cardiovascular health benefits of tea.

N Jochmann, M Lorenz, A von Krosigk, P Martus, V Böhm, G Baumann, K Stangl, V Stangl. The efficacy of black tea in ameliorating endothelial function is equivalent to that of green tea. Br J Nutr. 2008 Apr;99(4):863-8.

Z M Wang, B Zhou, Y S Wang, Q Y Gong, Q M Wang, J J Yan, W Gao, L S Wang. Black and green tea consumption and the risk of coronary artery disease: a meta-analysis. Am J Clin Nutr. 2011 Mar;93(3):506-15.

S Egert, J Tereszczuk, S Wein, M J Müller, J Frank, G Rimbach, S Wolffram. Simultaneous ingestion of dietary proteins reduces the bioavailability of galloylated catechins from green tea in humans. Eur J Nutr. 2013 Feb;52(1):281-8.

M Lorenz, N Jochmann, A von Krosigk, P Martus, G Baumann, K Stangl, V Stangl. Addition of milk prevents vascular protective effects of tea. Eur Heart J. 2007 Jan;28(2):219-23.

R A Vogel. Brachial artery ultrasound: a noninvasive tool in the assessment of triglyceride-rich lipoproteins. Clin Cardiol. 1999 Jun;22(6 Suppl):II34-9.

V R Prabhakar, N Venkatesan. Milk casein and its benefits on cardiovascular risk. Eur Heart J. 2007 Jun;28(11):1397; author reply 1397-8.

Recolher Fontes

Desenrole a Transcrição aqui

Chá e Função Arterial

O nosso endotélio, a camada interior de nossos vasos sanguíneos, que controla a função de cada artéria de nosso corpo, parece desempenhar um papel crucial numa variedade de doenças humanas, incluindo doença vascular periférica, derrame, doença cardíaca, diabetes, falência renal, cancro e coágulos sanguíneos. Infelizmente, as células do endotélio apenas vivem cerca de 30 anos e os seus substitutos não parecem funcionar tão bem, e então quando os homens e as mulheres chegam aos 40 a 50 anos de idade há um declínio progressivo na função endotelial. Aos 50 ou 60 anos, já não conseguimos mais tolerar o fardo dos fatores de risco que conseguíamos tolerar enquanto adolescentes, graças a esse declínio progressivo na função endotelial. Mas isso era o que costumávamos pensar. Existem dados crescentes que sugerem que a idade NÃO é um fator de risco imutável, Num estudo populacional chinês, por exemplo eles não viram o declínio progressivo. Os chineses mais velhos, nos seus 60 anos, tinham a função arterial de jovens de 20 anos. Esses dados sugerem que a disfunção endotelial progressiva não é uma consequência inevitável do envelhecimento, mas pode estar relacionada a exposição a fatores ambientais mais comuns em países ocidentais do que na China. O que poderia ser? Bom, a dieta tradicional chinesa inclui chá verde, que foi demonstrado ter um efeito positivo na função endotelial 30 minutos após o consumo, durando cerca de duas horas. Não foi a cafeína, a qual por si mesma não teve nenhum efeito. Eles suspeitam que sejam os fitonutrientes flavonóides nas folhas de chá. Chá preto parece funcionar quase tão bem quanto o chá verde, mas então porque é que o chá verde está associado a menores taxas de risco de doença cardíaca, mas o chá preto não? Na verdade, em dois estudos britânicos, consumo de chá foi associado a um aumento no risco de doença arterial coronária. Talvez seja porque os britânicos bebem o seu chá com leite, enquanto que o chá verde é normalmente tomado puro. Se apenas houvesse um país que bebesse chá preto mas sem o leite. E há, a Holanda, e nestes estudos, chá preto foi associado com a mesma queda em risco que os estudos sobre chá verde, então talvez seja o leite. Mas não se pode mesmo saber até que se faça o teste. Eles descobriram que adicionar leite ao chá preto suprime completamente as atividades biológicas do chá em termos de melhora na função endotelial. Então isso pode explicar tudo. Parece que a caseína é a culpada, caseína, a proteína do leite, embora recentemente tenham descoberto que a proteína de soja tem o mesmo efeito supressor. A Sociedade Europeia de Cardiologia publicou um comunicado de imprensa sobre o estudo demonstrando que o efeito protetivo de chá foi totalmente anulado pela adição de leite, e sugerindo que os consumidores devem considerar eliminá-lo. Os bebedores de leite não ficaram bem dispostos: “enquanto os resultados reportados não forem confirmados num número razoável de humanos que bebem o seu chá com leite fora do contexto de um laboratório, nós continuaremos a adicionar Qleite ao nosso chá.” Os pesquisadores responderam, desafiando a noção de que o seu estudo não foi grande o suficiente. Eles tinham 16 pessoas, e os resultados foram altamente significativos. Entre essas 16 pessoas, a adição de leite ao chá não apenas reduziu, mas completamente anulou os efeitos do chá. E, bem, o raciocínio de tomar chá num contexto laboratorial foi porque eles estavam fazendo um experimento. Será que eles tinham que ter levado o equipamento para um Starbucks ou algo assim? Enquanto médicos – assim declararam os bebedores de chá com leite – tal como não prescreveríamos novas drogas a pacientes se fossem estudadas apenas num grupo pequeno, abstinência de leite não deveria ser recomendada a bebedores de chá… aparentemente esquecendo que a razão pela qual não prescrevemos drogas sem evidências marcantes é porque drogas podem matar, então é melhor que os benefícios sejam maiores que os riscos, mas qual é o lado negativo de um pouco de abstinência de leite? Nutrição em Factos, a mais recente pesquisa em nutrição. Publicações em Português em Nutricao-em-Fatos.org
Recolher Transcrição

Imagem graças a Sergey Peterman, via 123rf.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *