A Exposição à Caseína no Leite Desencadeia Diabetes Tipo 1?

Porque poderá a exposição a proteínas bovinas aumentar o risco de diabetes tipo 1 auto-imune desencadeado na infância?

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

A grande maioria dos casos de diabetes são diabetes tipo 2, e é nesses que nos temos concentrado. Vejam por exemplo:

Estou tão contente de abordar a diabetes tipo 1, porém. Fiquem atentos ao próximo vídeo, A Exposição a Insulina Bovina Desencadeia Diabetes Tipo 1? Por favor, digam-me que outros tópicos gostariam que eu cobrisse.

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários do original Does Casein in Milk Trigger Type 1 Diabetes? e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas

Gale EA. The rise of childhood type 1 diabetes in the 20th century. Diabetes. 2002 Dec;51(12):3353-61.

Egro FM. Why is type 1 diabetes increasing? J Mol Endocrinol. 2013 Jul 12;51(1):R1-13.

Nielsen DS, Krych Ł, Buschard K, Hansen CH, Hansen AK. Beyond genetics. Influence of dietary factors and gut microbiota on type 1 diabetes. FEBS Lett. 2014 Nov 17;588(22):4234-43.

Beyan H, Wen L, Leslie RD. Guts, germs, and meals: the origin of type 1 diabetes. Curr Diab Rep. 2012 Oct;12(5):456-62.

Akerblom HK, Savilahti E, Saukkonen TT, Paganus A, Virtanen SM, Teramo K, Knip M, Ilonen J, Reijonen H, Karjalainen J, et al. The case for elimination of cow’s milk in early infancy in the prevention of type 1 diabetes: the Finnish experience. Diabetes Metab Rev. 1993 Dec;9(4):269-78.

Harlan DM, Lee MM. Infant formula, autoimmune triggers, and type 1 diabetes. N Engl J Med. 2010 Nov 11;363(20):1961-3.

Karvonen M, Viik-Kajander M, Moltchanova E, Libman I, LaPorte R, Tuomilehto J. Incidence of childhood type 1 diabetes worldwide. Diabetes Mondiale (DiaMond) Project Group. Diabetes Care. 2000 Oct;23(10):1516-26.

Onkamo P, Väänänen S, Karvonen M, Tuomilehto J. Worldwide increase in incidence of Type I diabetes–the analysis of the data on published incidence trends. Diabetologia. 1999 Dec;42(12):1395-403.

Karjalainen J, Martin JM, Knip M, Ilonen J, Robinson BH, Savilahti E, Akerblom HK, Dosch HM. A bovine albumin peptide as a possible trigger of insulin-dependent diabetes mellitus. N Engl J Med. 1992 Jul 30;327(5):302-7.

Dahl-Jørgensen K, Joner G, Hanssen KF. Relationship between cows’ milk consumption and incidence of IDDM in childhood. Diabetes Care. 1991 Nov;14(11):1081-3.

Borch-Johnsen K, Joner G, Mandrup-Poulsen T, Christy M, Zachau-Christiansen B, Kastrup K, Nerup J. Relation between breast-feeding and incidence rates of insulin-dependent diabetes mellitus. A hypothesis. Lancet. 1984 Nov 10;2(8411):1083-6.

Recolher Fontes

Desenrole a Transcrição aqui

A Caseína no Leite Desencadeia Diabetes Tipo 1?

A diabetes Tipo 1 é uma doença auto-imune que tipicamente atinge crianças e jovens adultos, nos quais o seu próprio sistema imunológico ataca e destrói as células produtoras de insulina do pâncreas. Se não for tratada, é mortal, mas mesmo com uma reposição de insulina bem administrada, pode cortar uma década no tempo de vida. As famílias ficam devastadas quando uma criança recebe um diagnóstico de diabetes tipo 1. Assim, um dos “Santos Graal” da medicina moderna é entender o que faz com que o corpo se ataque a si mesmo na esperança de que possamos preveni-lo e curá-lo.
A susceptibilidade genética desempenha um papel importante, mas a concordância para diabetes tipo 1 é apenas de cerca de 50% entre os gémeos idênticos, o que significa que mesmo que alguém com o mesmo DNA que o seu tenha a doença as chances são de apenas 50% de você tê-la também, o que significa que também devem haver fatores externos. Alguns países têm taxas baixas, alguns têm taxas elevadas. O Japão, por exemplo, tem taxas de diabetes do tipo 1 dezoito vezes mais baixas que os Estados Unidos, e isso não é apenas genética uma vez que assim que as crianças migram eles tendem a adquirir o risco da sua nova residência, sugerindo que tem que ter algo a ver com o ambiente, a alimentação ou estilo de vida. Na verdade, as taxas de incidência variam mais do que 350 vezes em todo o mundo. Alguns países têm taxas centenas de de vezes maiores do que outros e está em ascensão.
Os investigadores analisaram 37 populações de todo o mundo e a incidência está a aumentar cerca de 3% ao ano. Na verdade, eles não conseguiram encontrar uma única população indo na outra direção — 3% maior a cada ano. Os nossos genes não mudam tão rápido. Passa-se algo, e começou mesmo por volta da Segunda Guerra Mundial. A melhor evidência disponível sugere que a diabetes tipo 1 demonstrou uma estável e relativamente baixa incidência na primeira metade do século 20, seguido por um claro aumento por volta de meados do século. E a pergunta é por quê?
Uma série de fatores têm sido postulados para as crianças caírem na diabetes, incluindo a deficiência de vitamina D, certos tipos de infecções, ou exposição ao leite de vaca. Décadas atrás comparações como esta entre países foram publicadas, mostrando uma correlação forte entre o consumo de leite e a incidência de diabetes de tipo 1, diabetes dependente de insulina no início de infância, mostrando que tanto quanto 94% de variação geográfica na incidência poderá ser explicado pelas diferenças no consumo de leite por si só.
Este país com as maiores taxas no topo, Finlândia, conduziu grande parte da investigação nesta área. Tudo começou com estudos como este que mostram que quanto menos os bebés são amamentados, maior é a taxa de diabetes do tipo 1, levando à conclusão evidente: o leite materno protege os recém-nascidos. Por outro lado, se não estão a receber leite materno, estão a receber fórmula, que contém proteínas do leite de vaca. Nos primeiros poucos meses de vida o intestino é especialmente permeável a proteínas. Então talvez, como o nosso sistema imunológico ataca as proteínas estrangeiras de vaca, o nosso pâncreas é apanhado no fogo cruzado. Mas isso foi baseado em experiências com animais. Em ratos suscetíveis, uma dieta contendo a proteína do leite de vaca caseína produziu diabetes, mas não causou diabetes em ratazanas. Então somos nós mais parecidos com ratos ou ratazanas?
Pesquisadores tiraram sangue de crianças com diabetes tipo 1 para ver se elas tinham níveis elevados de anticorpos que atacam proteínas bovinas, em relação a um grupo controle. E cada uma das crianças afetadas tinha elevados anticorpos de proteína bovina a circularem no seu sangue, em relação aos níveis muito mais baixos nos indivíduos de controle. OK, isso parece bastante convincente.
Mas e a Islândia? Eles bebem mais leite do que a Finlândia e têm menos de metade de diabetes tipo 1. Iremos cobrir o paradoxo da Islândia em seguida. Nutrição em Factos, o mais recente na pesquisa em nutrição.
Recolher Transcrição

Imagem graças a Ishai parasol via Flickr. As imagens foram modificadas.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *