Casca de Citrinos e Cancro: Gosto pela Vida

A razão de o comer frutos cítricos parecer proteger contra cancro poderá ser devido aos poderes estimulantes das enzimas de reparação do DNA por parte de um composto concentrado na casca.

Se ainda não o fizeram, podem subscrever aos novos vídeos aqui

Notas do Dr. Michael Greger

É por isso que o meu fruto cítrico favorito é cunquate, porque pode-se comer a casca e tudo!

Para outros alimentos que possam manter o nosso DNA intacto, vejam o meu último vídeo Que Frutas e Vegetais Estimulam a Reparação do DNA? (Legendado em Português). Kiwi (Kiwi e Reparação do DNA) e brócolos (Proteção do DNA pelos Brócolos) poderão igualmente satisfazer a curiosidade.

Mais sobre citrinos em Mantendo as Mãos Quentes com Citrinos e Reduzindo a Fadiga Muscular com Citrinos.

Tem uma questão para o Dr. Greger sobre este vídeo? Deixe-a na secção de comentários do original Citrus Peels and Cancer: Zest for Life? e ele procurará responder-lhe!

Fontes citadas

Y T Szeto, T L To, S C Pak, W Kalle. A study of DNA protective effect of orange juice supplementation. Appl Physiol Nutr Metab. 2013 May;38(5):533-6.

J Slyskova, Y Lorenzo, A Karlsen, M H Carlsen, V Novosadova, R Blomhoff, P Vodicka, A R Collins. Both genetic and dietary factors underlie individual differences in DNA damage levels and DNA repair capacity. DNA Repair (Amst). 2014 Apr;16:66-73.

A R Collins, A Azqueta, S A Langie. Effects of micronutrients on DNA repair. Eur J Nutr. 2012 Apr;51(3):261-79.

A Azqueta, S Costa, Y Lorenzo, N E Bastani, A R Collins. Vitamin C in cultured human (HeLa) cells: lack of effect on DNA protection and repair. Nutrients. 2013 Apr 9;5(4):1200-17.

S B Astley, R M Elliott, D B Archer, S Southon. Evidence that dietary supplementation with carotenoids and carotenoid-rich foods modulates the DNA damage: repair balance in human lymphocytes. Br J Nutr. 2004 Jan;91(1):63-72.

Y Lorenzo, A Azqueta, L Luna, F Bonilla, G Domínguez, A R Collins. The carotenoid beta-cryptoxanthin stimulates the repair of DNA oxidation damage in addition to acting as an antioxidant in human cells. Carcinogenesis. 2009 Feb;30(2):308-14.

Y T Szeto, W K Chu, I F Benzie. Antioxidants in fruits and vegetables: a study of cellular availability and direct effects on human DNA. Biosci Biotechnol Biochem. 2006 Oct;70(10):2551-5.

D Feskanich, W C Willett, D J Hunter, G A Colditz. Dietary intakes of vitamins A, C, and E and risk of melanoma in two cohorts of women. Br J Cancer. 2003 May 6;88(9):1381-7.

M L Kwan, G Block, S Selvin, S Month, P A Buffler. Food consumption by children and the risk of childhood acute leukemia. Am J Epidemiol. 2004 Dec 1;160(11):1098-107.

J A Miller, J E Lang, M Ley, R Nagle, C H Hsu, P A Thompson, C Cordova, A Waer, H H Chow. Human breast tissue disposition and bioactivity of limonene in women with early-stage breast cancer. Cancer Prev Res (Phila). 2013 Jun;6(6):577-84.

I A Hakim, R B Harris, C Ritenbaugh. Citrus peel use is associated with reduced risk of squamous cell carcinoma of the skin. Nutr Cancer. 2000;37(2):161-8.

J K Song, J M Bae. Citrus fruit intake and breast cancer risk: a quantitative systematic review. J Breast Cancer. 2013 Mar;16(1):72-6.

J A Miller, P A Thompson, I A Hakim, A M Lopez, C A Thomson, W Chew, C H Hsu, H H Chow. Safety and Feasibility of Topical Application of Limonene as a Massage Oil to the Breast. J Cancer Ther. 2012 Oct;3(5A).

Recolher Fontes

Desenrole a Transcrição aqui

Casca de Citrinos e Cancro: Gosto pela vida?

Novos dados demonstraram que um agente protector do DNA estava presente em, pelo menos, algumas frutas e vegetais e descobriram que este agente era sensível ao calor e determinou-se que não era vitamina C, o que foi confirmado num estudo que experimentou vitamina C diretamente e não encontrou efeitos de protecção do DNA ou reparo de rupturas dos filamentos de DNA. O carotenóide beta criptoxantina, encontrado principalmente em cítricos, parece ser um candidato. Se se expuser células a um produto químico mutagénico, pode-se causar rupturas físicas nas cadeias de DNA, mas em menos de uma hora as nossas enzimas de reparo do DNA podem soldar a maioria do nosso DNA de volta. Mas se se adicionar um pouco desse fitonutriente de cítricos, pode-se efetivamente duplicar a velocidade à qual o DNA é reparado. Mas tudo isso é apenas em células numa placa de petri. E numa pessoa? Se se tiver pessoas a beberem um copo de sumo de laranja e se retirar o seu sangue duas horas depois, o dano ao DNA que se pode induzir com um químico oxidante diminui, enquanto que se só bebessem refresco de laranja, não ajudava. Então, as pessoas que comem mais frutas passeiam-se por aí com menos danos no DNA? Sim, especialmente as mulheres. Será que isso realmente significa menores taxas de cancro? Parece que sim. Os cítricos por si só foram associados a uma redução de 10% no risco de cancro de mama. Quando dado a pacientes com cancro e mama recém-diagnosticado, descobriu-se que os fitonutrientes cítricos se concentravam no tecido mamário, embora muitos se tenham queixado de “arrotos cítricos” devido ao extrato concentrado que tomaram, então os pesquisadores avaliaram a aplicação tópica como uma estratégia alternativa de administração, recrutando mulheres para aplicarem óleo de massagem com sabor a laranja aos seus seios diariamente. Este pedido foi recebido com excelente aderência, mas não funcionou. Na verdade, temos que comer a nossa comida. Por que não apenas tomar suplementos de carotenóides para promover a reparação do nosso DNA? Porque não funciona. Embora os suplementos dietéticos não tenham provocado qualquer alteração no reparo do DNA, a suplementação dietética com cenouras provocou. E isto sugere que a comida integral pode ser importante na modulação dos processos de reparação de DNA. Embora o consumo de sumo de laranja pareceu proteger contra leucemia infantil, não foi considerado protetor contra o cancro de pele. Contudo, a característica mais marcante foi a proteção supostamente gerada pelo consumo de casca de citrinos. Quem come cascas de laranja? Montes de pessoas evidentemente. Apenas beber sumo de laranja pode aumentar o risco do tipo mais grave de cancro de pele. O consumo diário foi associado com um aumento de 60% no risco. Então, novamente, é melhor consumir a fruta inteira. E podemos comer citrinos integrais extra adicionando raspa da casca nos nossos pratos. Nutrição em Factos, a mais recente pesquisa em nutrição. Publicações em português em Nutricao-em-Fatos.org
Recolher Transcrição

Imagem graças a PublicDomainPictures via Pixabay.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *